BLOGGER TEMPLATES - TWITTER BACKGROUNDS »

1º PRÊMIO RECEBIDO DO VEJABLOG - MELHORES BLOGS DO BRASIL

VejaBlog - Seleção dos Melhores Blogs/Sites do Brasil BLOG ESIOPOETA

SEGUIDORES

ACESSOS

contador de acesso

ROMARIA PIRAPORA 2013 - ESIOPOETA E AMIGOS

CLIQUE PARA LER O NOVO LIVRO DE SONETOS DE ESIOPOETA- CONTEMPLAÇÃO

COQUETEL DE LANÇAMENTO DO LIVRO DE SONETOS APRENDIZ DA PALAVRA DO POETA ESIO

RECEBA ATUALIZAÇÕES NO SEU E-MAIL

Entre com seu e-mail:

Delivered by FeedBurner

26 de janeiro de 2014

Sonetos de Samanta Rios


Uma pequena explicação

 Sobre os Sonetos de Samantha Rios

   Samantha Rios surgiu de uma pura e simples brincadeira. Certa noite em casa, pensei em fazer um soneto dentro do universo feminino. Nada mais do que isso. Pensei um pouco e menos de cinco minutos depois havia composto tal soneto. Ainda por mera brincadeira publiquei o soneto no Jornal de Piracicaba. Depois meio que esporadicamente, perpetrava esse universo, compondo como se fosse mulher. Era coisa de gozação.

   Porém, certa noite compus num período de mais ou menos duas horas, uns 30 sonetos dentro dessa linha. Achei interessante e naquela mesma semana, era outubro de 1988 creio, fiz perto de 80 sonetos. Juntando aos que anteriormente havia composto, havia uma série com 120 deles. Datilografei tudo e guardei. Fui fazendo outros e publicando o que gerou alguns fatos engraçados, que passo a narrar:

   Certa manhã encontrei com o professor e Poeta Nélio Ferraz de Arruda, que inclusive foi prefeito em nossa cidade no segundo semestre de 1968 e como éramos amigos, ele veio me perguntar sobre a nova poetisa que estava publicando seus sonetos no Jornal, uma tal de Samantha Rios. Disse que eram bons seus sonetos, embora numa linha que beirava, às vezes, a  pornografia. Conversamos um bom tempo falando dos sonetos de Samantha Rios, sobre seu erotismo e sua forma de poetar. Claro que ele sequer percebeu que o verdadeiro autor dessa farsa era eu.

Depois ainda uma amiga da Ana Maria veio perguntar a ela se eu, como poeta, conhecia a Samantha Rios, pois ela colecionava todos os seus sonetos, que se via neles, que adoraria conhecer a poetisa. Como diversas pessoas já sabiam da farsa, e eu nunca fiz questão de ocultar que Samanha Rios era apenas um pseudônimo, e ela ficou sabendo que eu era o autor dos Sonetos. Depois veio brigar comigo, dizendo que eu a iludira, que era fã da Samantha Rios e ela era eu... Virou depois motivo de gozação.

           Certa feita coloquei num concurso de poesias dois trabalhos da Samantha Rios, e uma delas venceu o concurso. Claro que não apareci para receber o prêmio, embora presente no local.

           Depois ainda invertia e colocava o pseudônimo de Samantha Rios e como autora dos versos, minha mulher. Também houve confusão, pois certa feita os versos publicados depois em livro eram para lá de eróticos, beirando mesmo a pornografia. E até queriam saber quem era a verdadeira autora dos versos. Mas me calei.

           Em 1999 decidi por publicar os versos de Samantha Rios em livro, e com 150 sonetos sob o mesmo título: HISTÓRIAS DE UM AMOR, ele veio à luz. Alguns amigos queriam até uma noite de autógrafos, mas apenas distribui o livros entre amigos e algumas livrarias o colocavam à venda.

           Continuei a compor sob o pseudônimo de Samantha Rios mas acredito que fiz não mais de outros 50 sonetos, que continuaram a ser publicados na imprensa de Piracicaba, mas ficaram inéditos em livro.
  
Hoje Samantha Rios foi esquecida por mim. Não mais uso esse artifício, embora na mesma linha eu tenha feito e publicado, com mais de 20 outros pseudônimos, outros versos... nem eu mesmo sei dizer quantos deles fiz.

           Sei que em 1999 quando publiquei o livro, tive o cuidado em não colocar o ano de sua publicação, assim ele ficaria sendo sendo atual e a Samantha Rios não envelheceria nunca. Oras, um livro publicado, depois de vários anos, quem o fosse ler saberia que a jovem Samantha Rios deveria ter envelhecido e quebraria o encanto. Para mim Samantha Rios deve ter sempre 25 anos, não mais. Tais sonetos envelhecidos, seriam anacrônicos. Teriam o cheiro de flores fanadas.

   Mas enviei o livro da Samantha Rios para o Poeta Glauco Mattoso, grande Poeta brasileiro, e ele, em seu blog, fez constar perto de duas dezenas deles e me colocando como o verdadeiro autor de Samantha Rios. Houve ainda uma tarde que recebo um telefonema da famosa escritora Cassandra Rios, pois havia lido meus sonetos. A conversa durou mais de uma hora, e versou sobre seus livros, belíssimos e eróticos/pornofráficos e os Sonetos da Samantha Rios, que eu havia composto. Foi muito engraçado.
  
Agora minha Amiga Mara Bombo, faz meu blog e pede meus versos para colocar no mesmo. Fica assombrada quando descobre a Samantha Rios. Pudera, nas páginas dos sites da internet  o nome de Samantha Rios sempre vem ligado a mulheres e sexo. Mais dizer seria não acrescentar nada... melhor que Samantha Rios fale por ela.
  
Sem mais palavras, abaixo os sonetos de Samantha Rios, como foram publicados em livros... os outros inéditos, constam da série de Sonetos compostos ao longo da minha viagem poética....

Esio Antonio Pezzato.
Samantha Rios

  
001




Antes que o sono venha e me entorpeça
Quero deixar gravada a louca história
Que foi o nosso amor... Se, teve glória
Eu não posso dizer... ela começa

Numa tarde qualquer, leda e travessa,
(Não consegui guardar bem na memória...)
Sei, porém, que cantei alta a vitória
De tê-lo conquistado... A história é essa...

Nosso amor foi sem pé e sem cabeça;
Porém sei que era coisa obrigatória,
Como uma coisa assim, meio possessa.

O nosso amor que teve louca glória...
Deixe-me então lembrar... ele começa
E termina na forma de uma história.

Samantha Rios












002




Ele me disse:–”Chega, vou-me embora,
Mulheres como tu acho às dezenas...
Não é preciso, não, armares cenas,
Pois bem sei que é chegada a minha hora.

“Espera-me vestir, não há demora,
Não quero ouvir de ti frases obscenas,
Eu já vou indo, adeus... espero apenas
Que não me mostres um olhar que chora...

“Eu não agüento mais ver-te ao meu lado,
Esqueça que já fui o teu amado
E que o meu coração te pertenceu...”

– Assim falou, depois bateu a porta...
Desde esse dia tenho a vida morta
E, sem ele, nem sei quem mais sou eu...


Samantha Rios

0 COMENTE AQUI:

Minha Ana Maria e Sissi

Apresentação Poema "O Evangelho Segundo Judas Ish-Kiriot" Loja Maçônica Acácia Barbarense

ARQUIVO

PESQUISAR ESTE BLOG

..