BLOGGER TEMPLATES - TWITTER BACKGROUNDS »

1º PRÊMIO RECEBIDO DO VEJABLOG - MELHORES BLOGS DO BRASIL

VejaBlog - Seleção dos Melhores Blogs/Sites do Brasil BLOG ESIOPOETA

SEGUIDORES

ACESSOS

contador de acesso

ROMARIA PIRAPORA 2013 - ESIOPOETA E AMIGOS

CLIQUE PARA LER O NOVO LIVRO DE SONETOS DE ESIOPOETA- CONTEMPLAÇÃO

COQUETEL DE LANÇAMENTO DO LIVRO DE SONETOS APRENDIZ DA PALAVRA DO POETA ESIO

RECEBA ATUALIZAÇÕES NO SEU E-MAIL

Entre com seu e-mail:

Delivered by FeedBurner

12 de maio de 2010

O LAVRADOR




O Lavrador

Arde o sol. É manhã. No Cáucaso diário
O velho lavrador – o Prometeu – arqueja –
Sob o peso da lida e segue o itinerário
Que mais parece ser um lúgubre Calvário
Onde Cristo revê a Sua Mãe – que o beija!
Manha. De sol a sol – no causticante inferno,
Lavra a terra a sofrer... corre o suor no rosto...
Suas rudes feições transmudam-se e o inverno
De seu longo viver parece ser eterno
E é eterno quando vê, no céu, o sol já posto.
As calejadas mãos não sabem mais, na vida,
Carinhos ofertas, pois o trabalho intenso
Consome seu viver... a Esperança é perdida,
As ilusões são vãs, e a estrada percorrida
Lembra o inverno glacial que é nebuloso, denso...
Trabalha tanto e tanto... a enxada corta o mato
Que entre os canteiros cresce... o rastelo, em arrancos,
Tira entulhos da terra e entre um ao e um outro ato,
Vê, crescendo feliz, – desse doce contacto –
Os frutos de um trabalho em honra aos Sonhos brancos.
Trabalha e sofre, sofre e trabalha, e o trabalho,
É um hino para Deus, pois enquanto padece,
Não vê o tempo passar – o tempo é como o galho
Da árvore centenária:– enquanto cai o orvalho
A vida em flores vibra em poderes de prece!
Bendito Lavrador! As tuas mãos são santas,
Pois embora colhendo o puro Sacramento
Eu quisera saber em casa, o que tu jantas?
E não creio que tu, que a tantas bocas, tantas
Bocas dás de comer, comas teu alimento!
E mesmo assim tu vais – com puras Esperanças,
Matar do mundo a fome: e o campo – terno abrigo –
Forra-se de arrozais das sementes que lanças,
As espigas de milho... ah!... são loiras crianças
Que brincam sem parar com os cachos de trigo!
És um santo na terra, Artesão do futuro!
Em tuas mãos está depositada a sorte
Dos homens do porvir, porque tu és um Puro,
Um seguidor de Cristo e de Buda e seguro
Encontrarás a Vida onde, hirta, reina a Morte!



23.06.1981



Esio Antonio Pezzato

0 COMENTE AQUI:

Minha Ana Maria e Sissi

Apresentação Poema "O Evangelho Segundo Judas Ish-Kiriot" Loja Maçônica Acácia Barbarense

ARQUIVO

PESQUISAR ESTE BLOG

..