BLOGGER TEMPLATES - TWITTER BACKGROUNDS »

1º PRÊMIO RECEBIDO DO VEJABLOG - MELHORES BLOGS DO BRASIL

VejaBlog - Seleção dos Melhores Blogs/Sites do Brasil BLOG ESIOPOETA

SEGUIDORES

ACESSOS

contador de acesso

ROMARIA PIRAPORA 2013 - ESIOPOETA E AMIGOS

CLIQUE PARA LER O NOVO LIVRO DE SONETOS DE ESIOPOETA- CONTEMPLAÇÃO

COQUETEL DE LANÇAMENTO DO LIVRO DE SONETOS APRENDIZ DA PALAVRA DO POETA ESIO

RECEBA ATUALIZAÇÕES NO SEU E-MAIL

Entre com seu e-mail:

Delivered by FeedBurner

6 de dezembro de 2009

FLORES SECAS - VERSOS DE FORMA FIXA




Rondéis


Rondel magoado


O meu coração magoado
Ainda chora de agonia.
A minh'alma inerte, fria,
Não vive mais ao teu lado.

Caminho desesperado,
Não tenho mais alegria.
O meu coração magoado
Ainda chora de agonia.

Está tudo terminado,
Só me resta a nostalgia
Daquela imensa magia.
E carrego noite e dia
O meu coração magoado.

24.03.81


Rondel da busca


O meu olhar te procura
E não te encontra, querida.
Ai, tristonha desventura
Não te encontrar pela vida.

Minha ilusão vai perdida
E em mim se instala a loucura.
O meu olhar te procura
E não te encontra, querida.

Minha alma, toda tristura,
Sem consolo, desvalida,
Sente falta da ternura
Nesta ilusão tão sofrida
O meu olhar te procura.

27.02.2008


Rondós

Rondó do meu amor

O meu amor. Porto seguro
Onde repouso o meu cansaço.
O meu passado, o meu futuro,
O meu caminho aberto e puro
Onde certeiro aprumo o passo.

E com certeza eu asseguro
Que a ele estou preso pelo braço
E em seu carinho me aventuro.
O meu amor.

Doce ternura esse regaço
Que traz a luz ao sonho escuro.
Maior que o céu, que o próprio espaço
A ele me prendo num abraço
E em ternos beijos me depuro.
O meu amor

28.02.2008


Rondó para a querida


Minha querida e terna amada,
Quando cansado chego em casa,
O teu sorriso é uma alvorada
Que a alma me deixa descansada,
Doce ternura que me abrasa.

Nesse repouso penso em nada...
– Que importa que haja guerra em Gaza,
Guerra no Iraque alucinada?
Minha querida.

O peito sinto arder em brasa
E a alma transborda apaixonada.
És minha Musa idolatrada,
Razão da vida tão sonhada.
Do amor eu solto asa por asa,
Minha querida.

27.03.2008


Rondó do coração

O coração sofre calado
Na sua desventura imensa.
Sozinho está. Desesperado
Ele soletra um canto alado
Numa sentida e pura crença.

Está sozinho, abandonado,
A dor no peito é forte, intensa,
Flechas de dor o tem vazado.
O coração.

Mas ele pede a recompensa
De um dia ser de todo amado.
Ter um extremo bem ao lado
Para seguir feliz o fado.
Assim calado, triste pensa.
O coração.

07.04.2008


Triolés

Triolé da distância


A distância dei-lhe um beijo
E ela não me respondeu.
Não aplacou meu desejo;
A distância dei-lhe um beijo.
Na vida o que mais almejo
É um beijo do lábio seu;
A distância dei-lhe um beijo
E ela não me respondeu.

24.03.81


Triolé do mistério


O meu amor é tão bonito
Que não consigo descrever
Pois tem mistérios do infinito.
O meu amor é tão bonito!
Por sua causa um treno imito
E mais feliz fico a viver.
O meu amor é tão bonito
Que não consigo descrever.

08.06.1999


Triolé do amor


O meu amor que é tão bonito
Tem uma beleza sem par.
Tem os mistérios do infinito
E a beleza glauca do mar.
O meu amor que é tão bonito
Não cabe neste verso escrito
E é tão difícil de falar.
O meu amor que é tão bonito
Tem uma beleza sem par.

Tem uma beleza sem par
O imenso amor que n’alma sinto.
Traz a meiguice do luar
E o doce gosto de Corinto.
Tem uma beleza sem par
Que põe luzes num labirinto
E nas profundezas sem par
Tem uma beleza sem par
O imenso amor que n’alma sinto.

O imenso amor que n’alma sinto
É tão difícil de explicar,
Não tem explicação – é instinto,
É necessário como o ar,
O imenso amor que n’alma sinto
Deixa meu coração faminto
Deixa meu coração cantar –
O imenso amor que n’alma sinto
É tão difícil de explicar.

É tão difícil de explicar
O que é invisível e é bonito.
Muito mais fácil é falar
Do que tentar deixar escrito.
É tão difícil de explicar
Que chega a me causar conflito
Pois não encontro requisito:
É tão difícil de explicar
O que é invisível e é bonito.

13.11.1994

Triolé embalador

O sono é suave e embalador,
Repousa o corpo do cansaço.
Vivendo junto ao meu amor
O sono é suave e embalador.
Nas noites quentes de calor
Feliz é a noite em seu regaço.
O sono é suave e embalador
Repousa o corpo do cansaço.

27.03.2008


Ésio Antonio Pezzato




Gostou? clica abaixo em COMENTÁRIOS e deixe seu recado!

2 COMENTE AQUI:

Anônimo disse...

Data: 30/11/2009, 17:52:17
Nome: comadreamelia.blogspot.com
Está lembrado? Boa tarde, um abraço, muito em breve o compadre Timoteo e eu estaremos fazendo uma visita em sua linda cidade PIRACICABA,que eu adoro tanto. Parabéns pelas poesias e seu talento.
Inté a próxima.

Anônimo disse...

Ler seus poemas nos envolve em factos já esquecidos nas nossas mentes, felicito por tão belo blog.
Maria Rafael e Castro - Lisboa PT

Minha Ana Maria e Sissi

Apresentação Poema "O Evangelho Segundo Judas Ish-Kiriot" Loja Maçônica Acácia Barbarense

ARQUIVO

PESQUISAR ESTE BLOG

..