BLOGGER TEMPLATES - TWITTER BACKGROUNDS »

1º PRÊMIO RECEBIDO DO VEJABLOG - MELHORES BLOGS DO BRASIL

VejaBlog - Seleção dos Melhores Blogs/Sites do Brasil BLOG ESIOPOETA

SEGUIDORES

ACESSOS

contador de acesso

ROMARIA PIRAPORA 2013 - ESIOPOETA E AMIGOS

CLIQUE PARA LER O NOVO LIVRO DE SONETOS DE ESIOPOETA- CONTEMPLAÇÃO

COQUETEL DE LANÇAMENTO DO LIVRO DE SONETOS APRENDIZ DA PALAVRA DO POETA ESIO

RECEBA ATUALIZAÇÕES NO SEU E-MAIL

Entre com seu e-mail:

Delivered by FeedBurner

25 de dezembro de 2009

PANTUNS - Pantum Terra sem males



Pantum Terra sem males

Terra sem males – plena de justiça
Um dia irá viver a nossa terra.
Pois na bondade é que a ternura viça
E vai calar a voz que clama a guerra.

Um dia irá viver a nossa terra
No delírio da paz – que ainda hoje é sonho.
E vai calar a voz que clama a guerra
A esperança num vale amplo e risonho.

No delírio da paz – que ainda hoje é sonho,
A humanidade irá sonhar, um dia...
A esperança num vale amplo e risonho
Irá dar rimas para uma poesia.

A humanidade irá sonhar, um dia,
Uma terra sem males, de bonança.
Irá dar rimas para uma poesia
A palavra que chama-se – Esperança!

Uma terra sem males, de bonança,
Na plenitude santa, num sorriso...
A palavra que chama-se – Esperança
O Homem há de levar ao Paraíso!

Na plenitude santa, num sorriso,
Os corações irão viver alados.
O Homem há de levar ao Paraíso
Os seus sonhos de amor iluminados.

Os corações irão viver alados
Na carícia de um beijo mais sincero.
Os seus sonhos de amor iluminados,
Deste mundo ainda anseio, e em transe espero.

Na carícia de um beijo mais sincero
Farei soar esta canção em hinos.
Deste mundo ainda anseio, e em transe espero,
Ouvir a paz num repicar de sinos.

Farei soar esta canção em hinos
Quando a justiça rebrilhar nos campos,
Ouvir a paz num repicar de sinos
E iluminar o céu com pirilampos.

Quando a justiça rebrilhar nos campos
A nossa Terra não terá seus males.
E iluminar o céu com pirilampos,
Também vai por mais luz nos verdes vales.

A nossa Terra não terá seus males
Que há de calar a voz que a guerra inflama.
Também vai por mais luz nos verdes vales
É o que o Poeta no seu verso clama.

Que há de calar a voz que a guerra inflama
Pois na bondade é que a ternura viça.
É o que o Poeta no seu Verso clama:
Terra sem males – plena de Justiça!

24.05.2003


Esio Antonio Pezzato

Gostou? clica abaixo em COMENTÁRIOS e deixe seu recado!

0 COMENTE AQUI:

Minha Ana Maria e Sissi

Apresentação Poema "O Evangelho Segundo Judas Ish-Kiriot" Loja Maçônica Acácia Barbarense

ARQUIVO

PESQUISAR ESTE BLOG

..