BLOGGER TEMPLATES - TWITTER BACKGROUNDS »

1º PRÊMIO RECEBIDO DO VEJABLOG - MELHORES BLOGS DO BRASIL

VejaBlog - Seleção dos Melhores Blogs/Sites do Brasil BLOG ESIOPOETA

SEGUIDORES

ACESSOS

contador de acesso

ROMARIA PIRAPORA 2013 - ESIOPOETA E AMIGOS

CLIQUE PARA LER O NOVO LIVRO DE SONETOS DE ESIOPOETA- CONTEMPLAÇÃO

COQUETEL DE LANÇAMENTO DO LIVRO DE SONETOS APRENDIZ DA PALAVRA DO POETA ESIO

RECEBA ATUALIZAÇÕES NO SEU E-MAIL

Entre com seu e-mail:

Delivered by FeedBurner

17 de abril de 2010

POEMA DE DANIEL - SEMEADURA




Poema de Daniel

Se alguém for declamar os meus poemas
Nos próximos milênios,
Eu creio que não haverá problemas
Que teimem em desafiar os gênios
Da inteligência humana,
Que a cada dia vão vencendo ignotos
Segredos, numa força soberana,
Enquanto os que hoje, proclamamos sábios,
Têm um porvir repleto de ressábios
E mil pontos de dúvidas remotos...
Avançam os cientistas
A estrada imensurável do Universo
O Sistema Solar buscam a fundo,
Tentando um outro mundo
Aonde jamais chegaram outras vistas!
E eu aqui, e o meu verso,
– Pequeno grão de areia neste solo
Sou grão de trigo neste imenso bolo
O qual chamamos Terra!
Barqueiros do Universo! Os asteróides
Tentais ainda entende-los,
Porém, vos abismais com os cabelos
De fogo de um cometa que no Orbe erra
Com órbitas esdrúxulas, ovóides...
Eles, um dia, voltarão fulgindo
E de vós restará sequer poeira...
Eles virão sorrindo

Mostrando sua flâmea cabeleira
Para então, novos olhos contemplá-los
Montados nos cavalos
Onde em caminhos velhos
Irão tirar, sorrindo, a água do poço...

Leio histórias dos rotos Evangelhos
E Ezequiel sorri em alvoroço...
Suas visões eram de extraterrestres,
Porém, Ele as fitava crendo em Mestres!
Não, Mestres não, mas Deuses!
Siva, Ariman, Eleusis,
Duendes cadavéricos,
Fantásticos, homéricos,
Montados em corcéis de asas brilhantes,
Com olhos e narinas fumegantes...
Gênios de hoje! Amanhã
Sereis apenas uma imagem pálida,
Corrosiva, das mentes do futuro.
Fitais apenas hoje, Aldebarã,
Mas o porvir, seguro,
Virá mais forte, poderoso, imenso,
E vós sereis estercorácia inválida
E sem valor algum... e sem receio
Penso que ireis valer menos que meio!
As máquinas terão – assim eu penso! –
Seus próprios pensamentos,
E os Homens com seus parcos instrumentos,
Serão desnecessários.
Todos os maquinários
Irão pensar por vós, oh, gênios de hoje,
E vós sereis farrapos
Coaxando iguais aos sapos

Que nos lodos da noite
Arrastam os seus trapos
Sem ter quem os acoite!
Gênios, o tempo foge
As correntes elétricas avançam
E a lâmina do tempo tudo corta.
...................................................

Não descanseis, Poetas! Não descansam
As idéias. A vida é sempre morta.
Continueis fazendo mil poemas
Aos próximos milênios,
Pois creio ainda que haverá problemas
Que teimem em desafiar os gênios!

14.07.1989



Esio Antonio Pezzato

Gostou? Comente!!!

1 COMENTE AQUI:

Thays disse...

Muito bonito esse espaço, parabéns poeta seus poemas são de arrepiar.
Thays

Minha Ana Maria e Sissi

Apresentação Poema "O Evangelho Segundo Judas Ish-Kiriot" Loja Maçônica Acácia Barbarense

ARQUIVO

PESQUISAR ESTE BLOG

..