BLOGGER TEMPLATES - TWITTER BACKGROUNDS »

1º PRÊMIO RECEBIDO DO VEJABLOG - MELHORES BLOGS DO BRASIL

VejaBlog - Seleção dos Melhores Blogs/Sites do Brasil BLOG ESIOPOETA

SEGUIDORES

ACESSOS

contador de acesso

ROMARIA PIRAPORA 2013 - ESIOPOETA E AMIGOS

CLIQUE PARA LER O NOVO LIVRO DE SONETOS DE ESIOPOETA- CONTEMPLAÇÃO

COQUETEL DE LANÇAMENTO DO LIVRO DE SONETOS APRENDIZ DA PALAVRA DO POETA ESIO

RECEBA ATUALIZAÇÕES NO SEU E-MAIL

Entre com seu e-mail:

Delivered by FeedBurner

22 de abril de 2013

Sonetos Decassílabos


Ser Poeta
  

O Ofício de Poeta até parece
Fácil àquele que não faz poesia,
Mas o Poeta perambula o dia
Na ânsia de cultivar a sua messe.

Se a encontra, de joelhos, reza a prece,
E colhe os versos da palavra fria!
Entra na mais dinâmica porfia
E jamais, forma alguma, recrudesce!

E ainda deve ser o homem que pensa,
– Um verdadeiro cidadão comum
Senão à vida vai causar ofensa!

Mas ao levar adiante o seu ofício
Deve o Poeta ser o Número Um
E sorrir frente a tanto sacrifício!

21.12.1998
  

Eu e o silêncio
  

O silêncio é quebrado pelo vento
Que soa cadavéricos gemidos.
E os lancinantes ais feito lamento
Parecem misereres, sustenidos...

Uma coruja em pios doloridos,
Sua presença avisa no momento.
Eu e o silêncio estamos esquecidos
Enquanto a noite cai no esquecimento.

Sozinho e este silêncio me atordoa,
O vento venta, em ecos, triste soa,
Uma canção que diz de solidão.

Eu, o vento, a coruja e a noite triste,
E este silêncio que somente existe
Para causar angústia ao coração.

21.12.1998


Árvore de Natal

  

A Árvore de Natal que foi armada
Anuncia a chegada de Jesus.
Por isso ela está toda iluminada
Jorrando fortemente a sua luz.

Eu contemplo-a feliz... apaixonada
A minh'alma neste êxtase reluz.
E cada luz que brilha é uma alvorada
– Um pequenino sol que jorra a flux.

Por isso, nestas noites de dezembro,
A Árvore de Natal eu vou armando
Para trazer o sol dentro de mim.

Pois foi há muito tempo (nem me lembro)
Que a Árvore de Natal foi se apagando
Quando minha esperança teve fim.

28.12.1998
  

Poeta barnabé

  
Oras, Poeta sou, que mal há nisso?
Poeta ser não é pecado não.
Se às Musas vivo preso em compromisso,
Elas, à minha voz, trazem canção.

O ser Poeta é não viver omisso,
E sempre aproveitar a ocasião.
Mais que prazer, o verso é meu serviço,
Devo-lhe obediência e servidão.

Assim, diariamente bato ponto
Ao seu chamado sempre vivo pronto
E em cada verso ponho a minha fé.

Jamais sigo o modismo à correnteza,
E beatifico a Língua Portuguesa,
Que a Flor do Lácio, minha santa é.

12.02.1999

0 COMENTE AQUI:

Minha Ana Maria e Sissi

Apresentação Poema "O Evangelho Segundo Judas Ish-Kiriot" Loja Maçônica Acácia Barbarense

ARQUIVO

PESQUISAR ESTE BLOG

..