BLOGGER TEMPLATES - TWITTER BACKGROUNDS »

1º PRÊMIO RECEBIDO DO VEJABLOG - MELHORES BLOGS DO BRASIL

VejaBlog - Seleção dos Melhores Blogs/Sites do Brasil BLOG ESIOPOETA

SEGUIDORES

ACESSOS

contador de acesso

ROMARIA PIRAPORA 2013 - ESIOPOETA E AMIGOS

CLIQUE PARA LER O NOVO LIVRO DE SONETOS DE ESIOPOETA- CONTEMPLAÇÃO

COQUETEL DE LANÇAMENTO DO LIVRO DE SONETOS APRENDIZ DA PALAVRA DO POETA ESIO

RECEBA ATUALIZAÇÕES NO SEU E-MAIL

Entre com seu e-mail:

Delivered by FeedBurner

29 de abril de 2013

Sonetos Decassílabos


Ao abismo
  
O Soneto martela na cabeça
E quer que eu dê-lhe as formas seculares,
Porém, a inspiração – tola e travessa! –
Não fulge em seus olímpicos altares.

Deixo, por fim, que a mente se abasteça
Para os versos criar, como pilares!
E nesta construção a alma áurea teça
Os versos em seus límpidos cantares!

Mas tudo se me oculta ao pensamento,
Foge-me o Verso, a Rima é-me um tormento,
Ao abismo a minh’alma se projeta.

O esforço é nulo e não – maquinalmente
Os versos alinhavo em minha mente,
Sabendo-me patético Poeta.

21.08.1999

  
Volúpia
  

O teu corpo dourado – eu o comparo
À delícia de um pêssego maduro.
Que tem fragrância e o gosto muito raro
E o segredo dos dias do futuro.

À volúpia de tê-lo me preparo
E possuo-o titânico, seguro.
O seu cheiro penetra-me no faro
– Neste desejo, insano me aventuro!

Delícia das delícias refinadas,
Manjar dos deuses ébrios e lascivos,
Febres, delírios, taras conjugadas.

E antes de me acabar nesses desejos,
Como carimbos férvidos e vivos,
Teu corpo todo cubro com meus beijos.

03.09.1999
  

Sonhos

  
Sonhos – inatingíveis Himalaias
Que vivem povoando a nossa mente! –
A solidão de inacessíveis praias
De algum desconhecido Continente.

Sonhos – angústia e tédio num repente,
Crinas ao vento, em retirantes raias...
A solidão que n'alma o peito sente,
Tardes nubladas, sombras sob as faias...

Sonhos – delírios e tremores – medo!
Pressão no coração... tortura... tédio...
Realidade composta de segredo.

Sonhos – que fogem sem fazer assédio,
Colocam nossa mente no degredo
À realidade que não traz remédio.

06.10.1999

  
Macabras danças
  

Os nossos sonhos são somente sonhos
Enquanto não se tornam realidade.
Contudo para a nossa insaciedade
Às nossas vidas sempre são tardonhos.

E conseguem frustrar nossa ansiedade
Deixando os nossos corações tristonhos.
E sendo sonhos, são somente sonhos,
Presos à sombra de invisível grade.

E de sonhos rasgamos nossos dias,
E colorimos nossas fantasias
Em multicoloridas esperanças...

Nessa imaginação, as asas pomos,
Porém, os sonhos, em macabras danças,
Apodrecem as polpas desses pomos.

07.10.1999

0 COMENTE AQUI:

Minha Ana Maria e Sissi

Apresentação Poema "O Evangelho Segundo Judas Ish-Kiriot" Loja Maçônica Acácia Barbarense

ARQUIVO

PESQUISAR ESTE BLOG

..